Phablo Dantas
LEITE MATERNO
Banco de Leite Humano Anita Cabral apela por doações para manter estoque
A diretora do Banco de Leite Anita Cabral explica que os bancos de leite no estado conseguem atender em torno de 80% a 95% dos recém-nascidos prematuros
31/01/2019 13h17Atualizado há 8 meses
Por: Redacao
Fonte: São Bento Agora

Com uma queda de aproximadamente 40% na coleta no mês de dezembro, o Banco de Leite Humano Anita Cabral, que compõe a rede estadual de saúde, está fazendo um apelo às mães com o objetivo de aumentar as doações e, consequentemente, melhorar o estoque para garantir a assistência aos bebês prematuros.

 

A diretora do Banco de Leite Anita Cabral, Thaíse Ribeiro, explica que os bancos de leite no estado conseguem atender em torno de 80% a 95% dos recém-nascidos prematuros, que necessitam de leite humano doado, porém a coleta do produto passa periodicamente por quedas, especialmente no período de longos feriados, a exemplo do Natal, o que reduz a quantidade do estoque para atender a demanda. 

 

Isso acontece porque muitas mães viajam e outras não sabem que podem auxiliar na luta pela vida dos bebês, no entanto com a ajuda da imprensa na divulgação do serviço e com a conscientização da população sobre a necessidade e importância do aumento de doações conseguiremos reverter o quadro”, afirmou a diretora.

 

Para as mães que não podem comparecer pessoalmente ao banco de leite ou a um posto de coleta, a diretora do Anita Cabral destaca que é disponibilizado o serviço da Rota Domiciliar, que funciona por meio de visitas da equipe formada por enfermeiros, nutricionistas, técnicos e assistentes sociais, que vai até a residência da lactante e presta orientação quanto aos procedimentos para doação, oferecem os frascos esterilizados para que as mães coletem o leite e, dependendo da necessidade são recolhidos semanalmente.

 

“Percebemos que muitas mães que amamentam seus filhos podem se tornar doadoras, entretanto não aderiram ao programa, haja vista alguns mitos em relação ao tema, entre eles o mais comum é que vai faltar leite para o filho, a procedência ou finalidade do leite que é doado ou ainda da dificuldade de se doar esse leite. Importante ressaltar que para doar o leite materno basta apenas entrar em contato com o banco de leite ou posto de coleta mais próximo e o serviço comparecerá na residência da solicitante. Com o estímulo da retirada do leite a produção tende a aumentar para suprir as necessidades do bebê. Além disso, dispomos de um laboratório credenciado para realizar o processamento do leite e distribuição para as unidades neonatais, sendo assim a imprensa muito contribui na divulgação do serviço e na desmistificação da doação”, destacou Thaíse.

 

Balanço - A média de coleta mensal no estado em 2018 foi de 613 litros. No Banco de Leite Anita Cabral essa média foi de 400 litros. Em dezembro a coleta em todo o estado caiu para 360 litros, representando uma queda de 40% a menos do que é coletado normalmente, o que refletiu no banco de leite de referência estadual.

 

Apesar da queda no mês de dezembro, o ano de 2018 foi muito positivo em números para a rede de banco de leite estadual, época que foram assistidos em todo o estado mais de seis mil doadoras e mais de dez mil receptores, além disso, foram realizadas mais de nove mil visitas domiciliares e 88 mil atendimentos individuais. Com relação ao leite humano coletado, foram mais de sete mil litros e distribuídos mais de seis mil litros em todo o estado.

 

 “No estado existem mais de 180 leitos neonatais e a média de leite consumido por cada bebê prematuro durante sua permanência é de oito litros. Precisamos incentivar as doações e aumentar os estoques, pois a necessidade é diária, não diminui nas férias. Todos os dias nascem crianças, independente de ser período de férias ou não, portanto, a disseminação de informações sobre como funciona o serviço de bancos de leite no estado, a sensibilização da população e a desmistificação de algumas ideias errôneas são atitudes fundamentais, para garantirmos a adesão de novas doadoras”, concluiu Thaise Ribeiro.

 

Benefícios do leite materno - Um alimento completo, que contém os nutrientes e sais minerais que o bebê precisa até os seis meses de idade, não sendo necessário oferecer outro tipo de alimento, como chás, sucos, água ou outros leites. Por este motivo, deve ser oferecido de forma exclusiva, nos primeiros seis meses de vida e mantido até os dois anos ou mais de vida, mesmo após a introdução de novos alimentos.

 

É de fácil digestão para o bebê, provoca menos cólicas e ajuda no desenvolvimento dos dentes, da fala e da respiração. Além disso, funciona como uma vacina natural, protegendo a criança contra doenças, alergias, infecções e obesidade. 

 

Para o recém-nascido prematuro o alimento é ainda mais importante, haja vista a vulnerabilidade do organismo de crianças pequenas, já que não apresenta condições imunológicas favoráveis, propiciando doenças e infecções nessa prematuridade, principalmente por ficarem expostos a ambientes hospitalares. O leite humano é vantajoso e evita a incidência de infecção, a exemplo da enterocolite necrosaste, sepse e meningite, além disso, pesquisas demonstram que os riscos dessas doenças reduzem significativamente, quando o recém-nascido de baixo peso é alimentado com o leite humano se comparado ao que recebe exclusivamente leite artificial. 

 

Bancos de Leite – Atualmente o Estado conta com uma rede formada por seis bancos de leite humano, sendo dois em João Pessoa e os demais nas cidades de Guarabira, Campina Grande, Cajazeiras e Patos, além de postos de coleta de leite humano distribuídos entre João Pessoa, Santa Rita, Guarabira, Solânea, Itabaiana, Campina Grande, Santa Luzia, Bonito de Santa Fé e Sousa.

 

A Paraíba é o primeiro lugar no Nordeste em número de serviços pertencentes à Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, com 22 serviços oferecidos. Esses serviços abastecem as unidades neonatais e semi-intensiva do Estado. O leite coletado é distribuído aos prematuros e recém-nascidos que não podem ser amamentados diretamente no seio materno, auxiliando na recuperação do quadro clínico da criança.

Como doar – Toda mulher saudável, que esteja amamentando e com excesso de produção de leite, pode ajudar a salvar vidas. O Banco de Leite Anita Cabral possui o serviço Rota do Domicílio, no qual as mães recebem a visita de uma equipe do banco.

 

O serviço se responsabiliza de comparecer ao domicílio da mãe e oferecer as orientações e todo o suporte necessário, a exemplo, da entrega do kit para doação (luva, touca, gorro, máscara e vidros estéreis). A equipe do banco de leite volta semanalmente nas casas das doadoras para pegar o leite coletado. Para doar é só entrar em contato com a equipe do Anita Cabral pelo telefone 3215-6047.

 

Os bancos de leite funcionam em horário ambulatorial das 8h às 17h e os postos de coleta funcionam todos os dias, inclusive nos feriados em regime de plantão das 7h às 19h.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários